quinta-feira, 5 de junho de 2014

Raul Seixas 19 - E Fim de Papo!

Raul em 2011? (peguei aqui. Btw, puta texto!)
Oi, eu sou o Salinas! O nosso querido Raulzito morreu com apenas 44 anos, vítima da tal pancreatite aguda. Claro, ele detonou né... sempre bebeu demais, usou drogas, viveu do jeito que pregou, sem seguir regras, sem dar bola pra ~conselhos~, criando uma "Sociedade Alternativa" para si próprio. Tem quem diga que ele foi a própria Geração da Luz que anunciou: veio, fez o que tinha que fazer e voltou, tudo na "velocidade da luz". Tem também quem diga que o satanista Paulo Coelho cooptou o "volúvel" Raul Seixas e o empurrou para o mal que, na verdade, lhe caberia. Mistérios eternos.

Mas... e se ele fosse vivo ainda?

Em 2014, completam-se 25 anos sem Raul. Ele estaria com quase 70 anos, provavelmente ainda na ativa. Ele continuaria não tão bem assim de saúde, mas "aos trancos e barrancos" perceberia afinal que a morte acenava, mas não tão de perto assim. Já estaria aí com uns 20 e poucos discos, naquela pegada de um a cada 3 ou 4 anos. Uns grandes sucessos, outros nem tanto, mas estaria ali. Hoje, numa comparação não em termos musicais, mas de situação no mundo musical, seria meio que um Tom Zé ou um Hermeto Pascoal, fazendo seu som, criando suas parcerias (já imaginadas aqui), surpreendendo seus fãs a cada disco, fazendo shows esporádicos em Sescs por aí, aparecendo em Viradas Culturais, ultrapassando gerações, mas nada de unânime: muitos conhecendo "só de nome", outros achando chato. Não que já não tenha gente assim, mas o "mito" Raul não seria tão forte com ele ainda vivo.

Uma coisa é certa: a "Metamorfose Ambulante" pouco mudaria seu modus operandi. Claro que em algum momento a indústria o procuraria pra ficar só fazendo aquele feijão-com-arroz, mas é pouco provável que ele topasse. Ele continuaria apontando o dedo ao seu redor, e principalmente, para cima.

Mesmo com o fim da ditadura, assunto não ia faltar. Logo após sua morte, a democracia brasileira, então uma criança de seus 5 anos, teve bronquite e falta de ar: o impeachment de Fernando Collor pelo confisco das poupanças (Mas depois voltou... e pra desgosto dos velhinhos, tá aí firme e forte.) Imagina se o Raul ia perder a chance de esculhambar essa putaria. E sem ditadura atrapalhando. Mais tarde, em apenas 2 meses, o Brasil teve uma grande tristeza e uma grande alegria. Morre o ídolo Ayrton Senna, e no mês seguinte a seleção ganha a Copa de 94. Raul decerto captaria essa montanha-russa midiática  de sentimentos. O mesmo com Mamonas Assassinas (que ele detestaria. Ou não) e com Renato Russo (que ele apenas respeitaria. Ou não). O mesmo com o "agora vai" com o Plano Real, privatizações do FHC ("eu avisei"), LulaFome Zero, Bolsa Família, Dilma, PAC, Mensalão e protestos de junho. Sempre com aquele ar de deboche desconfiado.

Com Marcelo Nova, ele fez o prenúncio da desgraça, a avalanche de ~estilos~ e ~tendências~ que começou já nos anos 80, e não parou mais. Sertanejo ("acabaram com a herança do violão"), brega ("apelido carinhoso"), axé ("vergonha da minha terra"), forró universitário ("mais universitário que forró"), boy bands ("de mulher pra mulher"), emos ("depois dos 90's tinha um alçapão"), funk ("pisotearam James Brown"). O mangue beat seria um dos poucos que talvez (apenas talvez) teria seu respeito. Também não ignoraria a "indústria do medo" que se instalou na televisão e nas mentes.

Isso no Brasil. Mas o mundo também vinha cada vez mais conectado, mais rápido, mais alucinado. Queda do Muro de Berlim, fim da Guerra Fria (de quem as ditaduras no Brasil e outros países da Latinoamérica são filhos bastardos), Bósnia, Ruanda... que no fim são efeitos colaterais da tal ~globalização~. Veria com maus olhos a criação do Mercosul, e daria seu pitaco sobre a Alca ("Eu avisei de novo..."). Veria a história se repetindo no 11 de setembroOsama, Saddam Hussein, Gaddafi, Obama, primavera árabe. Os verdadeiros teriam seu respeito: MandelaBhuttoTeresa. Tiraria um sarro de Bill Clinton, e também da crise econômica. Nenhum dos dois Papas teria lá muito crédito dele; talvez o último tivesse algum respeito. Teria os mesmos deslumbres que toda a geração dos 90's teve, mas sempre com seu pé atrás, com o Hubble, Dolly, internet, transgênicos e ambientalismo.

Raul morreu solteiro, depois de nada menos que 5 esposas (Edith, Gloria, Tania, Kika e Lena), que lhe deram 3 filhas (Simone, Scarlet e Vivian, respectivamente da primeira, segunda e quarta). A fama, a agitação, e claro o protagonismo do palco decerto lhe garantiriam periodicamente novas pretendentes. Ele porém, introvertido, era do tipo que brigava pra depois voltar apaixonado querendo fazer as pazes. Era um cara difícil. No bolão, meu chute é que ele estaria lá pela oitava esposa, e com mais duas filhas. Mais velho, mais sossegado, a última talvez tivesse até a sorte-azar da estabilidade.

Depois da morte de Raul, Kika assumiu suas memórias e o "cargo" de responsável pela obra. O fato de ser mãe da Vivian, que também seguiu o caminho da música, influenciou também. E hoje existem alguns processos rolando entre ela e as outras ex do Raulzito, rolos, Ecad, claro, todo mundo quer garfar. Essas tretas jurídicas não existiriam se Raul ainda estivesse vivo, e provavelmente Kika teria ficado só com os registros daquela época (1979-84), não o "baú" inteiro. Talvez ele mesmo processasse a ex por causa desses registros.

Raul Seixas falou de muita coisa em suas músicas. As 174 composições de estúdio (excluindo "24 Maiores Sucessos..." e "Raul Rock Seixas", mas incluindo O Rebu e extras) podem ser agrupadas em grandes eixos: Amor, Filosofia, Crítica Social (com um subconjunto "Cacetadas na Ditadura") e Biográficas. Algumas faixas caem em duas categorias, como por exemplo "Ouro de Tolo", que é ao mesmo tempo biográfica e crítica social, mas escolhi a que mais se encaixa (lista completa nos comentários, pra quem quiser conferir).

E por fim, as palavras mais usadas pelo Mestre em suas letras. Mesmo soltas, dizem muita coisa:


E num espasmo final de criatividade, vendo essa nuvem me vieram à cabeça as seguintes frases, que talvez tenham muito a ver com tudo que Raul queria dizer:

PORQUE AMOR AMOR QUERO QUERO TUDO TUDO SEGREDO SEI LÁ FAZ LUZ NINGUÉM SABER TODOS AGORA HORA PRÁ TODO VER COISA NADA VAI TÁ VOU AQUI SABE POUCO  
OH GENTE HOMEM CÉU TÃO NADA VIDA SEMPRE PODE DIZER QUISER TER CAMINHO AR NOITE e se deixar fico aqui a noite toda... isso é sensacional!

Por fim, quero agradecer a todos que contribuíram para a realização desta Discografia Comentada: Caio & Lud que me chamaram pro DaD, Sergey Brin & Larry Page, Jimmy Wales, Chad Hurley, e é claro o Raulzito. Sem ele nada disto existiria, afinal ele é o "início, o fim e o meio".

Ufa! E chega de falar de Raul por uns tempos. Ainda por cima ganhei estes dois livros na semana passada, já tô vendo que vai rolar "update" em alguns posts...

Nos próximos posts vamos conhecer a banda mais quente da Terra... Kiss! Até lá!


2 comentários:

  1. Dentro de cada categoria, ordenadas por disco e faixa. (acho q vai dar polêmica...)

    Cacetadas na Ditadura (10): Dentadura Postica, Rockixe, Aventuras De Raul Na Cidade De Thor, Novo Aeon, Sapato 36, Da-Lhe Que Da, Eu Sou Eu Nicuri é o Diabo, Metro Linha 743, Como Vovó Já Dizia, Se o Rádio não Toca

    Crítica Social (32): Todo Mundo Está Feliz, Dr Paxeco, Cachorro-Urubu, Ouro De Tolo, Super-Heróis, S.O.S., Peixuxa, É Fim de Mês, O Dia da Saudade, Eu Também Vou Reclamar, De Cabeça-Pra-Baixo, Ide A Mim Dadá, A Ilha Da Fantasia, Movido A Álcool, Réquien Para Uma Flor, Abre-te Sésamo, Aluga-se, Anos 80, Só Pra Variar, Nao Fosse O Cabral, Capim Guiné, Canção Do Vento, Cowboy Fora da Lei, Cambalache, Pastor João E A Igreja Invisível, Best Seller, Caimbra No Pé, Murungando, Vida a Prestação, Trambique, Eterno Carnaval, Anarkilópolis

    Filosofia (59): Por Que Pra Que, Você Ainda Pode Sonhar, Aos Trancos E Barrancos, As Minas Do Rei Salomão, A Hora Do Trem Passar, Al Capone, How Could I Know, Sociedade Alternativa, O Trem Das 7, Prelúdio, Loteria Da Babilônia, Tente Outra Vez, Rock do Diabo, A Maçã, Eu Sou Egoísta, Caminhos, A Verdade Sobre a Nostalgia, Para Noia, Caminhos II, Canto Para Minha Morte, Ave Maria da Rua, Quando Você Crescer, O Homem, Os Números, Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás, O Dia Em Que a Terra Parou, No Fundo do Quintal da Escola, Você, Sim, Que Luz É Essa, Judas, As Profecias, Negocio É, Magia De Amor, Diamante De Mendigo, Na Rodoviária, Por Quem Os Sinos Dobram, O Segredo Do Universo, Rock das 'Aranha', O Conto do Sábio Chines, Baby, DDI, Coração Noturno, Carimbador Maluco, Segredo Da Luz, Aquela Coisa, A Geração Da Luz, Paranóia II, I Am (Gita), Gente, A Pedra Do Gênesis, A Lei, Carpinteiro Do Universo, Quando Eu Morri, Século XXI, Porque, Um Som Para Laio, Caroço de Manga, Faça Fuce Force

    Amor (27): Brincadeira, Um Minuto Mais, Vera Verinha, Menina De Amaralina, Triste Mundo, Dê-Me A Tua Mão, Alice Maria, Me Deixa Em Paz, Trem 103, O Dorminhoco, Sessão Das 10, Eu Não Quero Dizer Nada, Medo Da Chuva, Água Viva, Tu És o MDC da Minha Vida, Sunseed, Cantiga de Ninar, Eu Quero Mesmo, Angela, Quero Mais, Lua Cheia, Babilina, Mas I Love You, Loba, Fazendo O Que O Diabo Gosta, Lua Bonita, Love Is Magick

    Biográficas (38): Eta Vida, Eu Acho Graça, Chorinho Inconsequente, Quero Ir, Mosca Na Sopa, Metamorfose Ambulante, Moleque Maravilhoso, Meu Amigo Pedro, Maluco Beleza, Tá Na Hora, Planos De Papel, Conserve Seu Medo, Mata Virgem, Pagando Brabo, Todo Mundo Explica, Conversa pra Boi Dormir, Minha Viola, Ê Meu Pai, Coisas Do Coração, Um Messias Indeciso, Meu Piano, Quero Ser O Homem Que Sou, Mamae Eu Não Queria, Quando Acabar o Maluco Sou Eu, Canceriano Sem Lar, Cantar, Check-Up, Cavalos Calados, Não Quero Mais Andar Na Contra Mão, Senhora Dona Persona, Areia Da Ampulheta, Rock N Roll, Banquete De Lixo, Nuit, Você Roubou Meu Video Cassete, Let Me Sing, Let Me Sing, Não Pare Na Pista, Muita Estrela, Pouca Constelação

    Outras (8): Eu Vou Botar Pra Ferver, Soul Tabaroa, Finale, Good Rockin' Tonight, Tapanacara, À Beira do Pantanal, So Glad You're Mine, Be Bop A Lula

    ResponderExcluir
  2. HAHAH! Adorei!
    Rock das Aranha classificada como "filosófica"kkkkkk

    ResponderExcluir