sábado, 8 de fevereiro de 2014

Charly García 4: Parte de la religión, 1987

Aqui é o Nicolau e hoje vamos falar sobre o quarto disco solo de estúdio de Charly García. 

Nesta série estamos considerando apenas os 12 álbuns de estúdio de sua carreira solo, pois se fôssemos considerar sua obra completa seriam 41 álbuns de suas bandas e parcerias, além dos discos ao vivo e seu acústico. 


Charly sem dúvida é uma das figuras mais influentes da música contemporânea argentina, uma lenda viva. Suas canções tornaram-se hinos de uma geração e fazendo um paralelo com a nossa música, poderíamos correr o risco de considerá-lo como uma espécie Raul Seixas portenho, não comparando aqui a obra de ambos os artistas, apenas em relação à idolatria que gira em torno de cada um.

E já que falamos em artista brasileiro, o quarto disco de Charly foi parcialmente gravado no Rio de Janeiro e conta com a participação de Paula Toller na canção "Buscando un símbolo de paz" e dos Paralamos do Sucesso na canção "Rap de las hormigas". Formam a banda, além de Charly em todos os instrumentos e vocal, Fabiana Cantilo nos vocais, Fernando Samalea na bateria e programações, Chacal na percussão, Daniel Melingo no sax e as participações de David Lebón (guitarra) e Cheryl Poirier (vocal). 



O álbum conta com 10 canções, todas escritas e compostas por Charly, exceto a canção "Rezo por vos" que foi escrita em parceria com Luis Alberto Spinetta.

Um disco coerente do início ao fim e puramente radiofônico, deixando um pouco de lado as canções engajadas e mais preocupado em analisar a sociedade daquela época. 


1. Necesito tu amor

Uma base potente e uma letra falando sobre um amor necessário. 

"Voy a cambiar 
voy a insistir 
voy a pelear 
voy a seguir. 
Yo necesito tu amor 
tu amor me salva y me sirve 
yo necesito tu amor 
cada día un poco más." 

2. Buscando un símbolo de paz

Nesta faixa fazem a diferença os vocais de Paula Toller e a guitarra de David Lebón. A letra da música fala sobre a busca pelo equilíbrio: "Estás buscando un incienso ya / estás buscando un sueño en el placard / Estás buscando un símbolo de paz." e lembra como somos instáveis: "nos divertimos en primavera y en invierno nos queremos morir."

3. Parte de la religión

Aqui estão ilustrados personagens de várias religiões distintas. Charly mostra seu lado cético em relação a elas e deixa isso claro no final da canção.

4. Rap de las hormigas

O "Rap das formigas" foi inspirado em uma viagem à casa de campo e ilustra o problema de viajar ao campo sem provisões suficientes, dá pra perceber o quanto fica incomodado com as férias. Nesta música podem-se identificar sons de cuíca e outros instrumentos brasileiros, e a notável participação dos Paralamas do Sucesso.

5. Adela en el carrousel

Uma das mais lindas canções de Charly. Com um arranjo pop e uma letra primorosa. Fala sobre Adela, uma moça que sofre de paranoia, é uma dessas pessoas que pensa muito. Como se tivesse um carrossel na cabeça, que não para de girar e passa o dia todo pensando em coisas que poderia corrigir, consertar, polir. 

"El sol empieza a salir y en los jardines de su mente hay estatuas que ella debe pulir"

6. No voy en tren

A melô do individualismo, onde o protagonista diz que não precisa de ninguém por perto.

7. Rezo por vos

Nesta canção Charly fala de sua tristeza e provavelmente de seu problema com o vício: "Y lo dejé todo por esta soledad"...

"Rezo por vos" foi composta em parceria com Luis Alberto Spinetta e faria parte de um disco em parceria Charly/Spinetta, que acabou sendo engavetado por divergências entre os dois artistas. 

A canção foi mais tarde escolhida para compor Hello! MTV Unplugged, em 1995 e é uma das minhas faixas preferidas deste disco, com destaque para a participação da talentosa Maria Gabriela Epumer, que é a voz feminina naquela música do Nenhum de Nós, Amanhã ou Depois

Por falar em Nenhum de Nós, a banda gaúcha liderada por Thedy Corrêa, fez uma versão em português adaptada como "Rezo por Nós".

8. El karma de vivir al sur

Uma canção com algo de tango, que Charly escreveu para seu filho, falando sobre o "karma" de viver onde vivem. 

9. Ella adivinó

Como podemos perceber, as canções engajadas no contexto político perdem espaço neste disco e dão lugar a canções analisando a sociedade de seu tempo e nostalgias amorosas, é o caso de "Ella adivinó":

"Cuánto tiempo más, 
seguirá mi corazón sangrando 
cuánto tiempo más, 
dime sólo cuánto tiempo más. 
Como un perro en la prisión 

recuerdo este pequeño amor bajo el sol."

10. La ruta del tentempié

"La ruta del tentempié" é uma canção fluída, que dá vontade de clicar no repeat ao final. Fecha perfeitamente o disco.

Você pode ouvir no link abaixo:


É isso! Vejo vocês na próxima, onde falaremos sobre o disco "Cómo conseguir chicas". 

Flw vlw!

3 comentários:

  1. Galera, achei esse disco sensacional! Sério!
    Muito completo, mas com uma sonoridade bastante agradável, gostosa.
    O "Rap de las hormigas" é demais, a participação dos Paralamas é evidente e muito bem harmonizada com a musicalidade de Charly. E Paula Toller também não faz por menos.
    Mas a "Rezo por vos" é sem dúvida a melhor. E a versão acústica é linda!
    Não conhecia a versão do Nenhum de Nós, foi uma surpresa bacana.
    Mas

    ResponderExcluir
  2. Só um adendo em relação à comparação com Raul, o trabalho de ambos não tem nada a ver um com o outro, só no sentido de idolatria em seus respectivos países. XP

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Legais as participações brazucas no disco, dão um ar de familiaridade, de "ei, peraí... conheço isso!"

    ResponderExcluir