domingo, 19 de janeiro de 2014

Bienvenid@s!

Olá!

Este é meu primeiro post aqui no blog, portanto permitam-me fazer uma breve apresentação.

Me chamo Rodrigo, tenho 31 anos e assim como alguns outros colaboradores do blog não tenho formação musical, embora tenha uma grande dedicação como ouvinte e apreciador. Espero contribuir com postagens variadas entre os alternativos garimpados e os clássicos consagrados que merecem ser revisitados.

Minha relação com a música começou na infância em duas partes, a primeira com discos voltados para o público infantil e a segunda fuçando na vitrola dos meus pais, foi aí que aos 6 anos de idade comecei a entrar em contato com Beethoven, Roberto Carlos, Pink Floyd, Simon & Garfunkel e Ultraje a Rigor é claro que nesta época eu não sabia quem era quem e o que cada um representava mas sem querer estava formando um gosto musical variado com música clássica, jovem guarda, rock progressivo, folk e pop rock.




Bom, esta foi minha era pré-escolar. Quando entrei na primeira série em uma outra escola perdi um pouco a curiosidade pela música, ouvia um pouco de rádio Transamérica de vez em quando e lembro de ter curtido duas músicas neste período entre a primeira e a sexta série, Eduardo e Mônica, de uma banda até então desconhecida pra mim e W/Brasil do Ben Jor.



Em 1996 o CD player já estava mais popularizado, mas ainda usava muito as fitas K-7 para copiar disco de amigos e assim começou minha primeira fase de compartilhamento de músicas e as principais influências desta época foram Legião Urbana, Titãs, Barão Vermelho, Raimundos, Gabriel o Pensador e Paralamas.

Com a mudança para o ensino médio em uma escola no centro da cidade, vieram novas influências e o acesso a novos discos foi muito facilitado pelas banquinhas que vendiam CD a 5 pila. Entre 1998 e 2000 foi época de conhecer os clássicos do rock Beatles, The Who, Led Zeppelin, Janis e dezenas de outras bandas. Foi uma época em que conheci também algumas bandas alternativas e pós-punk como The Smiths, Joy Division e Radiohead.

Mas a grande revolução no acesso à música veio com a Internet. Isso aconteceu lá em casa no ano de 2001 com um modem de 14 kbps e conexão discada que só podia usar de madrugada e no final de semana pra não estourar a conta de telefone. Nesta época era impossível baixar um disco inteiro, então montava coletâneas de artistas com as músicas que mais gostava e gravava em um CD-RW. Com a Internet banda larga pude começar a baixar músicas de artistas desconhecidos para experimentar novos sons. Foi assim que comecei a conhecer mais sobre MPB, Jazz, Rock Alternativo, Samba, e também explorar novos álbuns e músicas de artistas que já gostava.




Em 2003 estava buscando músicas em espanhol para me ajudar a aprender o idioma mais rápido. Foi aí que tive contato com a música argentina, chilena, uruguaia, espanhola, cubana e mexicana e principalmente com o rock argentino, passando a curtir muitas bandas e cantores de rock dos hermanos: Fito Páez, Andrés Calamaro, Fabi Cantilo, Soda Stereo, Divididos e Charly García, que será o meu primeiro discografado aqui neste blog.




Charly García lançou seu primeiro disco de estúdio solo em 1982, porém desde o final da década de 60 participou de projetos fundamentais na música argentina em bandas como Sui Generis, PorSuiGieco, La Máquina de Hacer Pájaros e Serú Girán.


É difícil classificar a obra de Charly em um estilo pois ele já passeou entre o Folk, Rock Progressivo, Jazz Fusion, New Wave, Eletrônico, Rock and Roll, Hard Rock, Rock Sinfônico, Blues Rock, Piano Rock, Pop Rock.

Nos próximos posts comentarei disco a disco, seus 12 álbuns solo de estúdio, gravados entre 1982 e 2010. Há muitos outros com participações, ao vivo, recompilatórios, acústicos, portanto quem se interessar há um mar de informações sobre a obra deste complexo artista.

Um abraço e nos vemos nas próxima postagens! XD





2 comentários:

  1. Que rico! Me gustan las canciones en español.!

    ResponderExcluir
  2. Porra, fiquei bastante interessado nesse cara, até porque sou um completo ignorante em bandas argentinas... =(

    ResponderExcluir